Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A rapariga do autocarro

30
Abr19

Devemos? Podemos?

Cá vou eu com os problemas do 1º mundo!!!

Há uns dias fui fazer a minha 1ª de duas  visitas anuais ao cabeleireiro, (é que é coisa que eu gosto tanto) e reparei que a pessoa que foi atendida ao mesmo tempo que eu levava o seu próprio champô, nunca me tinha ocorrido levar champô para o cabeleireiro, mas é a solução ideal para ter uma factura muito mais em conta!!!

A senhora não levava nenhum champô especial, levava um igual à marca que o salão usa, pelo que seria uma quetão de poupança! Vocês também levam o vosso, não é mal interpretado pelos cabeleireiros? É que com 8 Euros compro um Blondifier Gloss LÓreal profissional 300ml, e num cabeleireiro pago esse valor por 10ml!!!

giphy.gif

 

24
Abr19

Dia mundial do Livro

Foi ontem, mas hoje também pode ser comemorado! E então lembrei-me de vos trazer as leituras deste inicio de ano. Até agora tenho cumprido com o que propus o ano passado, não comprar enquanto houver livros na estante das lamentações para ler, e assim, foi tudo leituras que estavam aguardando pela sua vez ali nas estantes. E não há nenhum que não tenha gostado, tudo boas descobertas, o Tigre Branco e Diz-me quem sou foram sugestões da Edite, e que bem que recomendou!

Jane Eyre, que livro maravilhoso.

O jogo da Rainha, que surpresa fantástica, vou querer ler mais desta autora laurie R. King.

Ler Rex Stout, meu Deus como é que eu não conhecia Nero Wolf

O Oráculo é daqueles que se pega e não se larga até ver o fim!

Ken Follett com este Escândalo Modigliani também se lê duma penada.

21.12, o típico livro que facilmente se adapta ao cinema.

O Rei dos Diamantes, um daqueles livros comprados porque estar barato e no entanto que rica história que esconde.

O Circulo octógonos e o Labirinto da água foram também belas aventuras, por coincidência, o circulo octógunos é protagonista em ambos, mas sem terem nada a ver um com o outro!

 

 

20190423_141435.jpg

 

23
Abr19

Quando te enfiam num buraco!

20190322_092400.jpg

20190322_092426.jpg

20190322_110742.jpg

20190322_105227.jpg

20190322_114240.jpg

20190322_092605.jpg

20190322_092423.jpg

20190328_112500.jpg

 

20190322_092729.jpg

 

 

20190415_135020.jpg

Visto de fora, que maravilha de vista, mas quando saímos dum buraco destes o que nós queremos é fugir a sete pés deste lugar horrível.

A Divisão de Investigação Crimonal da PSP de Lisboa, vai deixar as instalações na rua Cintura do Porto de Lisboa, junto ao Museu do Oriente, para a Estrada do Forte do Alto do Duque, instalações dum antigo forte militar. Um Local de antendimento ao público, deixa um sítio central com vários transportes públicos, para um sítio ermo e sem acessos dignos.

A PSP deve achar que o número de suícidios na PSP é baixo, então, enfiam-nos a trabalhar num sítio desterrado no meio de Monsanto, sem transportes públicos em condições, em que a paragem de autocarro mais próxima fica a 1 Km e meio!

A quinta fotografia é o meu local de trabalho, um sítio frio, húmido e lúgubre, com janelas para o fosso, onde o sol só entra reflectido dum muro durante breves minutos do dia, como podem ver do melhor para a saúde física e mental! Mas há vários gabinetes que nem janelas para o exterior têm!!! Não há rede móvel NOS no interior, as outras são com muito má qualidade, o que nos deixa incontactáveis ao exterior. Para quem tem familiares doentes e crianças pequenas, como é o meu caso, é um desalento.

Como podem ver, a Polícia quere-se uma instituição moderna, virada para a comunidade, e é assim que evolui, enfiando-se num buraco, agora só falta mandarem terra para cima. Nem instalações novas, nem materiais novos, mesas, cadeiras,  computadores tudo velho e viaturas constantemente a pedir reparações. Não há uma semana em que as equipas não fiquem inoperacionais por as viaturas avariarem a meio do turno.

É assim o estado da PSP que nos serve, mas acreditem capital humano é do melhor que há neste país, porque o que nós conseguimos fazer sem meios é extraordinário.