Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A rapariga do autocarro

08
Nov14

Liebster award

 

 

A Magda L pais que tem um blogue altamente,  http://stoneartportugal.blogs.sapo.pt/ desafiou-me com o Liebster award, e eu que andei um bocadinho como o urso, sem tempo para me coçar, hoje aqui deixo as minhas refexões!

Não foi um teste fácil, muita pergunta de desenvolvimento!!! LOL

 

  1. Se tivesses de escolher um planeta para viver, qual escolherias?

Pois, teria que ser mesmo a terra, por muito friorenta que seja não me parece que Marte fosse apropriado.

 

  1. Pena de morte. Sim ou não. Se sim, em que casos?

Às vezes dá-me vontade de dizer sim, especialmente crimes praticados contra crianças…

 

  1. Um professor que te marcou pela positiva.

Uma professora de matemática no 5º do preparatório, vinha da primária sem perceber nada de contas e ela conseguiu que eu percebesse a lógica dos números, foi o único ano que tive positiva a matemática.

 

  1. Um professor que te marcou pela negativa.

A professora da primária, era horrível, dava-me reguadas todos os dias, eu não sabia a tabuada, ainda hoje não sei, mas a resposta dela a isso em vez de me ensinar, punia-me por não saber. Ainda hoje não a posso ver a ela nem à filha. Ela levava a filha para a escola e a miúda andava sempre por ali a fazer parvoíces e a desconcentrar-nos.

 

  1. Se soubesses que só ias viver mais um dia, o que farias?

Às vezes penso nisso, e só me lembra uma coisa, abraçar-me ao meu filho!

 

  1. Campo ou praia? Qual o destino que preferes?

Adoro o campo, na praia incomoda-me a areia…

 

  1. Qual a estação/altura do ano com que mais te identificas?

O final do Verão quando o calor não é tão intenso, e o frio ainda não se instalou, gosto da época das colheitas!

 

Qual é o post do teu blog que tem mais comentários?

Sete anos sem saber o que é o som do silêncio

 

  1. O que te faz sorrir?

Ui, tanta coisa, a minha burrice muitas vezes!

  1. Tens orgulho do teu país?

 

Portugal já conseguiu feitos extraordinários, há portugueses por todo o mundo que nos orgulham, mas actualmente por cá parece não haver grandes motivos de orgulho. Tendemos a ser governados por gente burra, e continuamos a escolher sempre os mesmos, parece que não aprendemos nada.

 

 

 

 

 

6 comentários

Comentar post